Sangramento no ânus: hemorroida, fissura ou câncer anal

Sangramento no ânus: hemorroida, fissura ou câncer anal

Muita gente confunde ânus e reto achando ser “a mesma coisa”. Apesar de se comunicarem, são estruturas diferentes. O reto é a última parte do intestino grosso e tem a função de armazenar temporariamente as fezes até serem eliminadas pelo ânus. O ânus é uma estrutura muscular redonda, ligada a parte externa do corpo, e por meio de seu esfíncter (anel muscular) consegue reter ou eliminar as fezes do reto.

Esta região pode ser afetada por várias doenças, além de ser vulnerável a lesões, seja por dificuldade de eliminação das fezes ou por relações sexuais anal.

O sintoma predominante de qualquer alteração na região anal é o sangramento. Porém, nem sempre o fato está relacionado ao ânus já que o câncer colorretal (cólon e reto) pode provocar sangramento da mesma forma.

Neste artigo, o gastroenterologista Prof. Dr. Luiz Chehter, esclarece as principais causas do sangramento anal relacionada exclusivamente a esta região.

1.Hemorroidas: é a inflamação das veias ao redor do ânus. Pode ser externa ou interna. As internas situam-se dentro do canal anal, normalmente não causam dor, apesar de poder provocar sangramento. Já as veias externas se manifestam para fora do ânus. Leia o artigo completo: Causas, sintomas e tratamento das hemorroidas

2. Fissura anal: é o resultado de um pequeno ferimento que provoca laceração no canal anal. Causa dor e sangramento. Afeta desde crianças até adultos. Fezes grandes e endurecidas, parto, doença de Crohn, relações anais podem motivar as fissuras anais.

3.Câncer colorretal(acesse o link para ler o artigo)

4.Câncer anal: é mais raro quando comparado aos tumores do cólon, representando até 4% dos cânceres de intestino. Neste artigo vamos dar foco especial aos tumores na região anal, que apresenta sintomas semelhantes a outras patologias relacionadas ao reto e intestino. Segundo dados do Ministério da Saúde, o câncer no canal do ânus é mais frequente em mulheres e os que surgem nas bordas do ânus, mais comuns em homens.

O que é o câncer anal? Ele pode ser visível?

Os tumores malignos que representam o câncer podem ser originados de diferentes tipos de células. Quando eles formam um tecido (células justapostas = epitélio) no revestimento interno ou externo são chamados de carcinoma. No ânus, o carcinoma epidermoide é responsável por 85% dos casos deste tipo de câncer. Conheça mais sobre os variados nomes que representam tumor maligno e benigno

Causas do tumor maligno no ânus: ocorre com mais frequência em pessoas acima dos 50 anos, sendo que algumas condições predispõem o seu surgimento.

1.Infecções pelo HPV (papiloma vírus),

2.Pacientes soropositivo (HIV),

3.Pessoas com histórico de doenças sexualmente transmissíveis (DST), sendo as principais:

a) Gonorreia

b) Clamídia

c) Herpes Genital

d) Condilomatose

4.Prática de sexo anal,

5. Ferida frequente no ânus: fístula anal com secreção purulenta,

6.Tabagismo

Clique nas palavras em azul para obter mais informações sobre as doenças descritas.

Quais os sintomas? Existem meios de detecção precoce?

Todo câncer quando descoberto na sua fase inicial tem maiores chances de cura. Não deixe de buscar orientação médica, principalmente se você faz parte do grupo de risco citado nas causas do câncer anal.

Os principais sintomas são:

• Dor anal,

• Coceira (também pode sinalizar vermes intestinais),

• Sangramento no ânus.

Lembrando que estes sintomas podem estar relacionados a outras patologias. O médico irá realizar o toque retal, anuscopia e proctiscopia para examinar a região com mais precisão. Leia também: Causas de sangue nas fezes

Como é feito o diagnóstico?

Após os exames e a suspeita de câncer anal é retirada uma parte do tecido para biópsia. Pode ser necessário exames complementares como a ressonância magnética ou ultrassonografia para avaliação da extensão do tumor.

O tratamento é clínico ou cirúrgico?

Normalmente, como em todos os outros tipos de câncer, o tratamento cirúrgico e clínico se complementam. A partir do estadiamento do tumor é decidido a melhor conduta. Se o câncer ainda estiver na fase inicial, é provável que o médico opte, primeiramente, pelo tratamento cirúrgico para remover o tumor. Clique e leia: Quando não é possível tratar o câncer com cirurgia

Em casos mais avançados é realizado a combinação de quimioterapia e radioterapia (leia o artigo).

Existe como prevenir este tipo de câncer?

Além de hábitos saudáveis, alimentação balanceada e a prática de exercícios físicos que protegem o sistema imunológico, o uso de preservativos em todas as relações sexuais é indispensável como método de prevenção.

Encontre mais artigos sobre câncer na categoria de oncologia