7 causas da coceira e fissura anal: tratamento

7 causas da coceira e fissura anal: tratamento

A coceira no ânus (prurido anal) é considerada pelos médicos um problema simples que pode ser tratado com medidas de higiene e/ou pomadas e remédios específicos. A coceira pode ser intensa e persistir até o tratamento, ou ocorrer somente após a eliminação das fezes. Nesta região é comum observar vermelhidão e/ou irritação evoluindo para a para a fissura (rachaduras/ranhuras) anal.

O que causa a coceira anal

1.Na maioria das vezes é causada por uma irritação na pele devido a resíduos fecais na região. Além disso, à medida que o ser humano envelhece, a pele ao redor do ânus se torna mais irregular e difícil de limpar. Tanto nos idosos, como qualquerpessoa com diarreia, pode ocorrer infiltração de matéria fecal.

2.Portadores dehemorroidas podem reter pequenas partículas fecais e são mais propensos à coceira.

3. A falta de limpeza adequada, em qualquer idade, pode causar coceira e irritação.

4.Por outro lado, a higiene exagerada usando o papel higiênicocom força, também pode machucar a pele.

5.As fezes duras da prisão de ventre, que irritam a área anal, também podem causar o problema.

6.Alguns estudiosos acham que o estresse também pode ser um fator para a coceira anal.

7. Vermes intestinais, na maioria das vezes,causam coceira anal.

Condições e fatores que pioram a coceira anal:

• Clima quente,

• Suor,

• Roupas justas que apertam as nádegas,

• Meias finas de nylon inteiras (que pegam a extensão da cintura até os pés). Provocam abafamento e não absorvem o calor.

• Calcinhas de nylon,

• Atividades que podem provocar suor na região, como correr e atividades físicas,

• Andar de bicicleta,

• Ficar sentado por muito tempo.

O que fazer para aliviar e tratar a coceira na região anal

O alívio pode ser conseguido apenas momentaneamente, até que a causa da coceira seja tratada e eliminada. Do contrário, o quadro pode continuar indefinidamente diante das causas apontadas acima.

Higiene e limpeza

A limpeza após a defecar deve ser cuidadosa e suave. Evite o papel higiênico e faça a higiene com o uso do bidê ou ducha, lavando a área anal com água e sabonete hidratante líquido. Faça um teste simples: espalhe fezes na sua mão e limpe apenas com o papel higiênico. Será que sua mão ficou limpa? Por isso a importância de lavar a região após a eliminação das fezes.

Se você está com fissura anal, após a higiene, de preferência a toalha macia ou algodão para enxugar a região. Não deixe umidade na região em nenhuma circunstância.

Como controlar a coceira

Loções ou cremes específicos podem ajudar. Lembre-se, a coceira só será eliminada definitivamente, tratando a causa.

O que é e o que causa a fissura anal?

Fissura anal é uma espécie úlcera alongada (ou rachadura) na pele que cobre o canal anal. As causas podem ser variadas. Entre as principais podemos citar:

• Consequência de prisão de ventre que provocam a passagem de fezes muito duras e que não são eliminadas adequadamente.

• Diarreia ou defecação contínua pode provocar irritação, fissura, além de sangramento.

• Portadores de hemorroidas são fortes candidatos a sofrer de fissura anal. Leia o artigo complementar sobre Causas e tratamento das hemorroidas

• Sexo anal: ao contrário do ânus, a vagina tem uma mucosa espessa, sem grande vascularização, o que torna difícil haver fissuras e sangramento durante o sexo vaginal. Já o reto e o ânus são órgãos com intensa irrigação sanguínea, e parte da população tem os vasos sanguíneos dessa região dilatados, constituindo as chamadas hemorroidas, além de lesões anais como as fissuras.

Como evitar e tratar a fissura anal?

• Não coçar: isto só aumentará a irritação e poderá causar infecção.

• Evite o papel higiênico: utilize o bidê ou a ducha para a limpeza anal. Na rua, leve sempre lenços umedecidos para fazer a higiene após a defecção. Leve algodão para tirar a umidade da região anal após a limpeza.

• Tome banho regularmente com água morna e leve cuidadosamente a área anal com sabonete líquido hidratante (especiais para bebês).

• Use roupas folgadas e de algodão. Isto manterá a érea anal ventilada e relativamente seca.

• Atenção a vazamentos de resíduos. Se você estiver sendo incomodado por vazamentos de matéria fecal, use um suporte de algodão na abertura anal. Antes da troca, sempre faça a higiene.

• Evite atividades físicas que comprimem a região, como por exemplo, andar de bicicleta (ou moto) pelo menos até que o problema seja resolvido.

• Se a causa da fissura for prisão de ventre: tenha uma dieta rica em fibras e beba bastante água. Leia o artigo: Dicas e alimentos para evitar a prisão de ventre

• Se você sentir dores ou sangramento durante a defecação, não deve achar sozinho que se trata de uma fissura anal. É fundamental marcar consulta com um médico para que ele possa descartar qualquer problema potencialmente mais sério.

• Abstenha-se do sexo anal até que o problema seja resolvido: o sexo anal é a fonte mais fácil de transmissão de doenças via sangue, como hepatites, AIDS e qualquer outra de igual transmissão. Leia: Prevenção e consequências das doenças sexualmente transmissíveis

• Marcar consulta imediatamente se houver sangramento ou dor anormal junto com a coceira. Muito raramente coceira anal ou retal é sinal de infecções sérias. Mesmo assim, se os tratamentos simples não resolverem o problema, contatar o médico.

• O médico fará um exame minucioso que pode incluir a inspeção da área anal com um aparelho plástico conhecido como ânuscópio. Talvez seja necessário exame para a identificação de escabiose, ovos de oxiúros ou outros tipos de vermes.

Oxiurose (oxiuríase) ou Enterobiose é causado por um verme conhecido com oxiúrus (Enterobius vermiculares).

A coceira é consequência da postura dos ovos da fêmea na região retal e tende a ser mais intensa a noite, pois é neste horário que as fêmeas (após se acasalarem no intestino grosso) migram para o orifício retal para depositarem seus ovos. Atenção as crianças que coçam a região retal e acabam levando a mão à boca.

Nas pessoas do sexo feminino, o oxiuríase pode migrar da região do reto através da roupa íntima e causar coceira na vagina, corrimento e infecção urinária. Leia também: Causas do corrimento vaginal em crianças e corrimento vaginal em mulheres.

Em qualquer situação é fundamental lavar as mãos com água e sabão após usar o banheiro. Troque a roupa de cama diariamente e lave a roupa do corpo usada no mesmo dia até a eliminação completa do verme. Da mesma forma, é prudente não usar a mesma toalha utilizada no banho anterior. Fazer a troca de toalhas a cada banho. Os vermes são facilmente tratados com vermífugos indicados pelo médico.

Quais os vermes que costumam atacar as crianças? É perigoso nesta faixa etária?

As verminoses são um problema frequente na população pediátrica, mas são considerados de pequena gravidade em crianças que não apresentam outros problemas de saúde. Podem ser assintomáticas (ou seja, sem sintomas), porém algumas das crianças infectadas além da coceira, também podem apresentar sintomas como diarreia e dor abdominal. Em alguns casos, ocorre sangramento nas fezes e anemia.

Os vermes mais comuns são: Ascaris lumbricoides e Oxiurus vermicularis, que podem ser evitados com medidas simples, como lavagem adequada das mãos após o uso do banheiro e antes de se alimentar, assim como com a higiene adequada das verduras cruas. Leia o artigo: Tratamento, causas e tipos de vermes intestinais

Leia também os artigos complementares:

Causa de sangramento anal: pode ser câncer?

Causas de sangue nas fezes

Conteúdo exclusivo do site medicina mitos e verdades. Categoria de Pediatria e Urologia. Médicos responsáveis: Dr. Cláudio Schvartsman e Prof. Dr. Sami Arap