Quantas fraldas é preciso trocar por dia?

Quantas fraldas é preciso trocar por dia?

Muitas mamães ainda se perdem quando o assunto é a higiene do bumbum e a troca de fraldas de seus filhos. Qual a quantidade de fraldas que devo usar por dia? Quais os tipos mais adequados para cada fase de vida? Como fazer a higiene correta e evitar as assaduras? Para que servem os lenços umedecidos? Usar cremes para assaduras vai evitá-las? Vamos esclarecer todas as suas dúvidas para deixar o bumbum do seu bebê sempre limpo, seco e confortável.

Quantas fraldas devo trocar por dia?

A primeira coisa que você precisa saber é que principal causa da assadura é a umidade. Portanto, não economize jamais nesse item. Os recém-nascidos consomem uma maior quantidade de fraldas. Isso porque eles mamam a cada duas a três horas, e a cada mamada, normalmente, evacuam. Nesta fase é possível que você necessite, em média, 10 fraldas por dia.

A partir dos 6 meses, a quantidade diminui e, talvez, seja necessária o uso de 6 a 8 fraldas/dia. Quanto mais ele crescer, menor será a necessidade de fraldas. O ideal é que ela seja trocada a cada 3 horas durante o período que o bebê está acordado, ou sempre que estiver suja. Isso somaria, aproximadamente, entre 4 a 6 fraldas por dia.

Caso a criança apresente assaduras, troque a fralda a cada 2 horas, mesmo que não esteja suja. Isso ajudará na recuperação da pele de seu filho. Nesta situação, priorize as fraldas que absorvem e retém umidade.

A escolha da fralda

As fraldas possuem tamanhos variados, e o primeiro item a ser visto na hora da escolha, e se ela é compatível com o peso do seu bebê. Os modelos e as características variam de acordo com a marca. Conheça as opções existentes no mercado:

• Proteção especial para recém-nascidos: cobertura macia que não agride a pele;
• Dermatologicamente testada;
• Laterais superelásticas que não marcam as pernas;
• Proteção antivazamento;
• Indicador de umidade;
• Conforto flexível para quando o bebê começar a engatinhar ou andar;
• Ajuste elástico para se adaptar ao corpo;
• Uso noturno: extra poder de absorção que isola a umidade;
• Respirável: evita o abafamento;
• Fechamento com tiras que gruda e desgruda: facilita a inspeção da fralda sem danificá-la.
• Extra seca: distribui o xixi de forma uniforme;
• Com tecnologia gel: absorve e retém a umidade;
• Camada ultra absorvente: absorve rapidamente a umidade;
• Tipo calcinha e cueca: práticas, ideal para crianças acima de 1 ano. Basta vesti-la.
• Com desenhos e perfumadas;
• Para nadar: não ficam pesadas ou cheia de água.

Escolha aquela que melhor se adapta as necessidades e o momento do seu filho.

Como fazer a higiene correta na troca das fraldas

Todo o cuidado é pouco nessa hora. Um simples deslize pode ser a causa das dolorosas assaduras. O importante é entender que seu bebê não pode ficar com a fralda suja e a pele precisa estar livre da umidade ou do contato com as fezes e urina. Se ele for rechonchudo, é capaz de ter mais dobrinhas e é possível que acumule, também, suor nessa região. Ou seja, mais um agravante.

Para o xixi, limpe as partes íntimas com água morna e algodão e para as fezes, a higiene do bumbum deve ser feita com sabão líquido da linha infantil ou sabonete glicerinado.

Como opção mais prática, você pode utilizar os lenços umedecidos. Tal com as fraldas, os lenços umedecidos tem características variadas de acordo com o fabricante e se diferem entre si: uns são mais molhadinhos, outros mais macios, hidratantes, com ou sem cheiro, folhas maiores e menores etc. Teste qual mais te agrada.

Evite utilizar lenços umedecidos em recém-nascidos. Bebês maiores com pele sensível também são mais propícios a desenvolver alergias. Fique atento a este detalhe e, neste caso, você terá que voltar ao antigo sistema de higiene com água e algodão.

Independente do método escolhido é fundamental secar muito bem as áreas íntimas antes de passar para a etapa do creme antiassaduras, indispensável para os cuidados com o bumbum de seu filho. O creme é a barreira de proteção entre a pele e a fralda. Ele tem a função de diminuir os riscos de alergias e assaduras ou trata-las devido a suas propriedades hidratantes e alguns, calmante e/ou cicatrizantes.

Na falta de pomada e para bebês livres de assaduras, você poderá utilizar os óleos infantis como proteção. Para o bumbum dos maiorzinhos (caso estejam saudáveis), você pode polvilhar o talco que é uma alternativa na prevenção da assadura. Cuidado apenas para que não seja inalado durante a aplicação.

Sempre seque muito bem a área intima do seu filho após a higiene. Este detalhe é importantíssimo para a prevenção de assaduras e evitar acúmulo de fungos e bactérias. A assadura é provocada, normalmente, pelo roçar da pele contra as fraldas molhadas ou umidade da pele e, portanto, todas as etapas descritas neste artigo são indispensáveis para a proteção e conforto do bumbum de seu filho.

Leia artigos complementares:
1. Dicas para evitar assaduras: quanto tempo demora para curar?
2. Os cuidados no banho do bebê: da temperatura da água ao uso correto dos produtos infantis