Insuficiência cardíaca tem cura? Causas, sintomas, consequências e tratamento

Insuficiência cardíaca tem cura? Causas, sintomas, consequências e tratamento

O que é insuficiência cardíaca?

A insuficiência cardíaca é a incapacidade do coração para realizar o trabalho de bombear o sangue por todo o organismo. É uma condição grave já que a má circulação prejudica a manutenção das funções vitais de todo o corpo. O coração é um órgão muscular e esse músculo deve ter força suficiente para que suas contrações consigam enviar o sangue, através dos vasos sanguíneos, na quantidade necessária. Apesar de ser um órgão único, o coração é dividido em dois lados: o direito e o esquerdo (veja a ilustração).

O lado esquerdoé responsável pela grande circulação: ele transporta o sangue para as artérias de todo o corpo, retornando por duas grandes veias, a veia cava superior e a veia cava inferior. O lado direito proporciona a pequena circulação, ou seja, o fluxo de sangue entre o coração e o pulmão. Quanto mais perto do coração, maior é a pressão do sangue. À medida que os vasos sanguíneos se ramificam, essa pressão vai diminuindo.

Por isso, quando o coração apresenta um déficit na contração, menor quantidade de sangue circula pelo corpo, prejudicando a distribuição de oxigênio e nutrientes para as células e a remoção de toxinas dos tecidos.

O que sente uma pessoa com insuficiência cardíaca? Quais os sintomas?

Os sintomas da insuficiência cardíaca são, normalmente, o inchaço nas pernas, a falta de ar em virtude de esforços ou mesmo ao se deitar à noite. A insuficiência cardíaca pode atingir apenas um dos lados do coração e a intensificação dos sintomas, variam de acordo com o lado afetado.

Lado direito do coração: acúmulo de sangue no coração. Inchaço nos pés, abdome e fígado.

Lado esquerdo do coração: acúmulo de líquidos nos pulmões. A dificuldade respiratória e a falta de ar se tornam intensas, inclusive quando se está apenas deitado. Em estágio avançado pode acarretar edema de pulmão que se não tratado como emergência médica, provoca a morte. Sintomas do edema pulmonar: além da falta de ar, o paciente apresenta chiado no peito, tosse, suor frio, palidez, a pele se torna arroxeada e pode sair uma espécie de espuma rósea pela boca.

Insuficiência cardíaca tem cura?

Dependendo da causa, ela não tem cura, mas pode ser controlada por meio de medicamentos ou cirurgia. O tratamento da insuficiência cardíaca progrediu muito. Na década de 80, pouco se tinha a fazer além de receitar diuréticos e recomendar repouso. A morte era certa. Atualmente, o mercado possui novos medicamentos que aumentam a expectativa de vida transformando a insuficiência cardíaca em uma doença crônica tratável.

Em estágio avançado é indicada a cirurgia para desobstrução das artérias, instalação de marca-passo e, em último caso, transplante de coração.

Por ser uma doença de evolução lenta, é possível evitar que alcance os estágios avançados. Por isso é fundamental detectá-la no início e corrigir os fatores de risco.

Pacientes que apresentam insuficiência cardíaca tem incidência nove vezes maior de apresentar morte súbita comparada ao resto da população. É a principal causa de morte das doenças cardiovasculares.

Causas da insuficiência cardíaca

A insuficiência cardíaca pode ocorrer devido a doenças que enfraquecem o músculo cardíaco, como por exemplo:
• Doença de Chagas: provocada pelo parasitaTrypanossoma cruzie transmitida pelo barbeiro, inseto que vive em casas do campo, principalmente nas feitas de pau-a-pique, parede de ripas ou varas enxertadas com barro. Também é contraída pelo consumo de açaí e caldo de cana sem condições de higiene.
Infarto do miocárdio;
Hipertensão arterial: a pressão alta ao longo dos anos, sobrecarrega o músculo cardíaco deixando-o cada vez mais fraco.
Infecções virais ou bacterianas.

Doenças que atingem as válvulas do coração:
Malformação congênita;
Febre reumática;
• Degeneração senil.

Também pode ser consequência de algumas doenças sistêmicas:
Doença pulmonar crônica;
• Distúrbios das glândulas endócrinas: hipertireoidismo ou hipotireoidismo e diabetes melittus, por exemplo;
Aterosclerose;
Lupus eritematoso.

Clique no link azul e leia o artigo complementar: As doenças que atacam o coração

Para mais informações sobre as doenças já citadas, clique nelas e será direcionado para o artigo. Navegue também pela categoria de cardiologia.

Principais causas da morte súbita:

Em pessoas jovens, a morte súbita é decorrente de doenças congênitas que atingem o coração: cardiomiopatia hipertrófica, anomalias das artérias coronárias entre outras.

Nos adultos, além da insuficiência cardíaca, do infarto, de doenças arrítmicas, o abuso de drogas e as miocardites hipertróficas são as grandes causadoras da morte súbita.

Deve-se tentar manobras de ressuscitação. Fora de ambiente hospitalar, é necessário agir com rapidez fazendo a massagem cardíaca. Nos hospitais é utilizado o desfibrilador. As chances de sobreviver diminuem 10% a cada minuto. Depois de 10 minutos sem sucesso com a reanimação, dificilmente o paciente sobrevive. A morte cerebral pode ocorrer, entre 4 a 6 minutos após a parada cardíaca.

Leia também: Fatores de riscos para as doenças cardíacas. Em quantos você se inclui?

Conteúdo do livro Medicina Mitos e Verdades (Carla Leonel). Capítulo de cardiologia. Médico responsável: Prof. Dr. Bernardino Tranchesi Jr.