Palpitação no coração: o que pode ser?

Palpitação no coração: o que pode ser?

Palpitação é um nome genérico que significa, simplesmente, a sensação do batimento cardíaco independente de como se apresenta: pode ser por uma falha no ritmo do coração (extrassístole ), ou por uma taquicardia. Dependendo do tipo de palpitação, não acarreta maiores problemas para a pessoa, apenas a sensação de batedeira no peito.

Todos sofrem de palpitações? Qualquer variação anormal do ritmo cardíaco pode fazer as batidas cardíacas serem sentidas. As pessoas mais preocupadas, que ficam muito focadas nesse detalhe, sentem mais. Outras desviam a atenção e as pequenas alterações no ritmo e na frequência cardíaca passa desapercebida.

CAUSAS DA PALPITAÇÃO

1. Aumento do fluxo sanguíneo: nos estímulos emocionais, como susto, nervosismo, ansiedade, por exemplo, ocorre uma descarga de adrenalina com aceleração dos batimentos cardíacos e aumento do fluxo sanguíneo explicando a palpitação. Durante atividades físicas, da mesma foram, é normal aumentar o volume do sangue e do ritmo das batidas e as pessoas com mal condicionamento físico, tendem a ter esta percepção mais forte.

2. Mudança no ritmo cardíaco: arritmias. Normalmente são sentidas mesmo em repouso. Algumas não representam qualquer perigo, enquanto outas podem ser graves. As vezes, dá a sensação que o coração deixa de bater (extrassístoles): neste caso pode ser efeito colateral de medicamentos, uso de drogas, excesso de álcool ou café e até uma condição fisiológica do indivíduo que apesar do desconforto, não é considerado doença cardíaca – leio o artigo completo sobre arritmia . Qualquer tipo de arritmia cardíaca pode provocar palpitação.

3. Dilatação do músculo cardíaco: chamada de cardiomegalia é sintoma de alguma doença, como hipertensão arterial , insuficiência cardíaca ou hipertireoidismo , por exemplo, e precisa ser investigado. Esta situação pode provocar palpitação. Palavras em azul são links. Clique nas palavras em azul para ler mais sobre os assuntos grifados.

A prevenção é importante sempre. Caso a palpitação se estenda por horas, seja frequente ou se junto com a sensação existirem sintomas como falta de ar, tontura ou dor no peito, procure assistência médica.