Dúvidas sobre a doação de sangue

Dúvidas sobre a doação de sangue

O sangue corre nas veias do corpo e da alma. Na alma faz parte de um simbolismo emocional como a poção da imortalidade. E não deixa de ser uma meia-verdade! Muitas vidas podem ser salvas com seu sangue. O procedimento é simples e rápido. Do cadastro a coleta, leva apenas 40 minutos, e você pode salvar até quatro vidas. Hoje é um desconhecido que precisa do seu sangue. Amanhã poderá ser seu familiar ou quem sabe você mesmo. Ninguém está livre disso. Ninguém.

Se você tem entre 16 e 69 anos, e pesa mais de 50 kg, está apto a ser um doador de sangue. Os menores de 18 anos necessitam de consentimento do responsável. A idade limite para se tornar um doador é 60 anos. Pessoas com mais de 60 só poderão doar sangue se antes desta idade já doaram ao menos uma vez. Você não vai passar por esta vida sem deixar sua marca de solidariedade, não é mesmo? Arregace as mangas e junte-se nesta corrente do bem.

Confira as dúvidas mais frequentes e mãos à obra para os locais de coleta mais próximo de você.

Doar sangue engorda ou emagrece?

Ao doar sangue, você não engorda nem emagrece.

Doar sangue engrossa ou afina o sangue?

Não engrossa nem afina o sangue, é apenas um mito.

Doar sangue vicia?

Não. A doação de sangue não está relacionada a nenhuma dependência.

É preciso algum documento de identidade?

Sim. O candidato deve apresentar documento de identificação com foto emitido por órgão oficial (Carteira de Identidade, Carteira Nacional de Habilitação, Carteira de Trabalho, Passaporte, Registro Nacional de Estrangeiro, Certificado de Reservista e Carteira Profissional emitida por classe).

Fiz uma tatuagem há um ano. Posso doar?

Sim. Quem fez tatuagem há mais de um ano pode doar sangue.

Há substituto para o sangue?

Mesmo com toda evolução tecnológica e científica, ainda não há um substituto para o sangue.

O que é feito com o sangue que doamos?

Após a coleta, a bolsa coletada é separada em componentes sanguíneos (concentrado de hemácias, de plaquetas e plasma). Esses componentes são liberados para uso somente após o resultado dos exames. As unidades que apresentam reatividade sorológica são descartadas. Uma única unidade doada pode beneficiar até 4 vidas.

O que é sangue raro?

É um sangue com característica específica de baixa frequência na população que, algumas vezes, pode ser uma característica familiar.

O que se consegue em troca da doação de sangue?

A satisfação de beneficiar pessoas que não têm outra opção e dependem do gesto de pessoas como você para poder ter uma nova vida.

Tomei a vacina para Hepatite B, posso doar sangue?

A vacinação para Hepatite B impede a doação por 48 horas.

A mulher pode doar sangue durante o período menstrual?

Sim.

Diabético pode doar sangue?

Diabético que não pode doar sangue é aquele que chamamos de insulino-dependente; ou seja, aquele que necessita de insulina para manter seu metabolismo de açúcar próximo da normalidade. Esses pacientes têm importantes alterações do sistema cardiovascular e, em conseqüência disto, durante ou logo após a doação de sangue, podem apresentar alguma reação que agrave seu estado de saúde.

Hipo ou Hipertireoidismo impede a doação?

Não, caso estejam controlados com a medicação.

A hipoglicemia impede a doação?

Não, desde que o candidato esteja assintomático no dia da doação.

O que acontece se uma pessoa que não sabe se está anêmica quiser doar sangue?

O candidato à doação é atendido por um profissional do Serviço de Hemoterapia, que realiza um teste rápido para verificar se o doador está ou não anêmico.

O que são situações de risco acrescido para se transmitir doenças por meio da doação de sangue?

Ter múltiplos parceiros sexuais ocasionais ou eventuais sem uso de preservativo, usar drogas ilícitas, ter feito sexo em troca de dinheiro ou drogas, ter sido vítima de estupro, ser parceiro sexual de pessoa que tenha exame reagente para infecções de transmissão sexual e sanguínea, ter parceiro sexual que pertença a alguma das situações acima, dentre outras.

O uso de medicamento pode impedir alguém de doar?

O uso de medicamento deve ser analisado caso a caso. Portanto, antes de doar consulte o Serviço de Hemoterapia.

Quanto tempo dura a doação?

O procedimento todo (cadastro, aferição de sinais vitais, teste de anemia, triagem clínica, coleta do sangue e lanche) leva cerca de 40 minutos.

Quanto tempo leva para o organismo repor o sangue doado?

O organismo repõe o volume de sangue doado nas primeiras 24 horas após a doação. É importante saber que os homens podem doar sangue até 4 vezes por ano, com intervalo mínimo de 60 dias entre as doações. Já as mulheres podem doar sangue até 3 vezes por ano, com intervalo mínimo de 90 dias entre as doações.

Quem está fazendo regime para emagrecer pode doar sangue?

Sim. Dietas para emagrecimento não impedem a doação de sangue, desde que a perda de peso não tenha comprometido a saúde.

Quem estiver fazendo tratamento homeopático pode doar sangue?

Sim.

Pode-se fazer sexo depois da doação de sangue?

Não há qualquer contra-indicação para realização de atividade sexual após a doação de sangue ou de plaquetas.

Quem estiver fazendo tratamento com algum antibiótico pode doar sangue?

Depende por qual razão a pessoa está tomando antibióticos. Em linhas gerais, para infecções simples e sem complicações, o doador deve aguardar 15 dias após a última dose do antibiótico para doar sangue. Infecções mais graves, como pneumonia, meningite, entre outras, podem necessitar de um tempo maior para liberação do candidato à doação.

Quanto sangue é retirado?

São 450 mililitros. Esse volume pode salvar a vida de até quatro pessoas.

Por que o limite de 450 ml de sangue por bolsa?

Devido ao volume de anticoagulante presente na bolsa, o que é padronizado para anticoagular no máximo esse volume de sangue.

Quantos litros de sangue temos no corpo?

Nós possuímos cerca de 5 litros do líquido vermelho circulando pelos vasos. Existe uma variação dependendo da estatura da pessoa.

Quanto tempo o sangue doado pode ficar estocado e quais os componentes aproveitados?

Uma unidade de sangue total doado pode ser fracionada em concentrado de hemácias, plasma, concentrado de plaquetas e crioprecipitado. A validade de um concentrado de hemácias varia de 35 a 42 dias. A validade de um concentrado de plaquetas é de apenas 5 dias. A validade de uma unidade de plasma varia de 1 a 5 anos.

Onde eu posso doar?

Nos principais hospitais e hemocentros próximos da sua casa. Para mais informações, acesse o site do Ministério da Saúde ou das secretarias de saúde estaduais e municipais.

O doador de sangue tem direito à folga no trabalho?

Sim, o doador tem direito a um (01) dia de folga no trabalho em cada 12 meses trabalhados, desde que a doação esteja devidamente comprovada, de acordo com os termos previstos no Decreto-Lei nº 5.452, de 1º de maio de 1943 (Consolidação das Leis do Trabalho). Esse direito também se estende ao funcionário público civil de autarquia ou militar, conforme preconizam a Lei Federal nº 1.075, de 27 de março de 1950, bem como a Lei Estadual nº 3.365, de 6 de junho de 1956. Mas apesar da legislação vigente, cumpre ressaltar que a doação de sangue é um gesto voluntário e altruísta e, portanto, não deve ser encarada como um benefício próprio. No dia da doação, o doador tem abono no trabalho.

IMPEDIMENTOS TEMPORÁRIOS

• Gripe, resfriado e febre: aguardar 7 dias após o desaparecimento dos sintomas;

• Período gestacional;

• Período pós-gravidez: 90 dias para parto normal e 180 dias para cesariana;

• Amamentação (até 12 meses após o parto);

• Ingestão de bebida alcoólica nas 12 horas que antecedem a doação;

• Tatuagem e/ou piercing nos últimos 6 meses (piercing em cavidade oral ou região genital impedem a doação);

• Exames/procedimentos com utilização de endoscópio nos últimos 6 meses;

• Ter estado exposto a situações de risco acrescido para doenças sexualmente transmissíveis (aguardar 12 meses após a exposição).

QUEM NÃO PODE DOAR SANGUE

• Pessoas que tiveram qualquer quadro de hepatite após os 11 anos de idade;

• Evidência clínica ou laboratorial das seguintes doenças transmissíveis pelo sangue: Hepatites B e C, AIDS (vírus HIV), doenças associadas aos vírus HTLV I e II e Doença de Chagas;

• Uso de drogas ilícitas injetáveis;

• Malária.

ALIMENTAÇÃO NO DIA DA DOAÇÃO DE SANGUE

Período da manhã:

• Tomar café da manhã normalmente, fazendo uso de sucos, café, chá, pão, leite (preferencialmente leite desnatado ou de soja) e frutas (menos abacate e jaca);

• Evitar alimentos gordurosos, como: frituras, salgadinhos, manteiga, ovos e outros.

Por que não se pode consumir alimentos gordurosos nas quatro horas que antecedem à doação?

Segundo recomendações da Organização Mundial de Saúde (OMS), o sangue recebido de uma doação deve ter no mínimo 10% de gordura. Quando esse limite é ultrapassado, torna-se mais difícil identificar doenças transmissíveis, como hepatites B e C, AIDS, sífilis e Chagas.

Período da tarde:

• Doar sangue 02 (Duas) horas após o almoço (observar o período da digestão);

• Almoçar normalmente, de preferência, com carnes grelhadas, saladas, arroz, feijão;

• Evitar a ingestão de alimentos gordurosos (frituras, ovos, massas, maionese, sorvetes, chocolates, etc.).

Lembre-se:

• Não ingerir bebidas alcoólicas nas 24 horas que antecedem a doação;

• Em jejum não se Doa Sangue.

Após a doação você receberá um lanche para alimentar seu corpo porque sua alma já estará 100% alimentada. Parabéns!

Clique no link azul e leia também: hemorragia, doenças e transfusão de sangue