Problema de visão em crianças

Problema de visão em crianças

Ambliopia ou "olho preguiçoso" é uma doença que caracteriza-se pela visão diminuída por falta de uso. Ocorre, geralmente, em apenas um dos olhos e a causa pode ser desde estrabismo, pálpebra caída, catarata e até por erro de refração (miopia, hipermetropia ou astigmatismo). Explicando melhor. A criança ao nascer ainda não tem o sistema visual completamente formado e para que ele se desenvolva normalmente é importante ter condições adequadas. A visão se desenvolve do nascimento até os 9 anos de idade.

Se a visão de um olho da criança é muito melhor do que o outro, o cérebro da criança “esquece” aquele olho e enxerga somente pelo olho bom. Isso pode ser causado por estrabismo (“olho torto”, um olho desalinhado em relação ao outro), pelo “grau” de um olho ser muito diferente do outro (erro de refração) ou por causas menos comuns como catarata congênita (criança que já nasce com catarata). "O que acontece na verdade, é que a gente não enxerga com os olhos, e sim com o cérebro ”, explica o oftalmologista Dr. Mauro Plut, autor do capítulo de oftalmologia pediátrica do livro MEDICINA MITOS E VERDADES (Carla Leonel).

A ambliopia se não tratada precoce e adequadamente pode causar redução permanente do olho ruim, pois o cérebro não consegue mais reconhecer as imagens captadas por esse"olho preguiçoso". É uma das principais causas de cegueira em pessoas com menos de 40 anos e afeta aproximadamente 2% das crianças.

O tratamento da ambliopia é uma das partes mais importantes da oftalmologia pediátrica e da terapêutica do estrabismo. De nada adianta realizar cirurgia tecnicamente perfeita, de catarata ou ptose palpebral (pálpebra caída) por exemplo, se não houver tratamento adequado da ambliopia. “O tratamento da ambliopia é barato, não invasivo e o bom resultado é extremamente gratificante para o médico. A criança também é envolvida, pois a colaboração com o médico, a aderência ao tratamento e o esforço pessoal são determinantes na recuperação da acuidade visual”, ressalta Dr. Plut.

O tratamento pode ser resumido na oclusão do olho bom com tampão até a recuperação da visão do olho amblíope, estimulando dessa forma o “olho preguiçoso” a enxergar. A oclusão geralmente é indicada após o paciente estar usando os óculos. Se o erro de refração for pequeno, pode-se iniciar o tratamento oclusivo antes dos óculos estarem prontos. Na prática diária, entretanto, o tratamento da ambliopia não é tão simples devido aos diversos fatores envolvidos, já que resulta da mistura de ciência, experiência pessoal e arte do médico.

Artigo do livroMedicina Mitos e Verdades (Carla Leonel), Editora CIP. Médico responsável:Dr. Mauro Plut, oftalmopediatra da Clínica Oftalmológica do Hospital Israelita Albert Einstein.

Leia matérias relacionadas:
Estrabismo em bebês
Tratamento moderno do estrabismo
Quando procurar o oculista para seu filho
Como é feito e exame oftalmológico em crianças e bebês