Tratamento dermatológico ou cirurgia plástica?

Tratamento dermatológico ou cirurgia plástica?

Qual a porcentagem de sucesso dos tratamentos dermatológicos em relação às cirurgias plásticas?
Todos os casos devem ser bem julgados, pois, em cada um deles, o pós-operatório é diferente. Por exemplo, o skin resurfacing ou peeling a laser é muito interessante, mas tem um pós-operatório mais longo. O mesmo ocorre com os peelings químicos . Algumas vezes, em certos tipos de pele eles são mais indicados. O importante é queo paciente esteja bem-orientado sobre cada um deles.

No caso do envelhecimento facial não há uma opção determinante pelo tratamento dermatológico ou cirúrgico . Na realidade ambos se complementam. Uma pessoa que procura um cirurgião plástico queixando-se, por exemplo, de rugas faciais, flacidez e ceratoses senis (pequenas manchas escuras na pele) deve ser avaliada também por um dermatologista. Esses profissionais irão estabelecer o programa clínico-cirúrgico mais adequado no acompanhamento do paciente, no pré, per e pós-operatório.

Prof. Dr. Ivo Pitanguy é Prof. Titular dos Cursos de Pós-Graduação e Mestrado da PUC-RJ e do Curso de Pós-Graduação Médica Carlos Chagas; Membro Titular da Academia Nacional de Medicina e autor do capítulo de cirurgia plástica do livro Medicina Mitos e Verdades (Carla Leonel). Artigo do livro.

Leia mais artigos nas categorias:
Cirurgia Plástica
Dermatologia
Beleza e Bem-estar