Tipos e frequências da respiração

Tipos e frequências da respiração

O que é a respiração?
A respiração é uma das funções essenciais à vida. É através dela que o corpo promove permanentemente o suprimento de oxigênio necessário ao organismo, vital para a manutenção da vida. A respiração é comandada pelo Sistema Nervoso Central. Seu funcionamento processa-se de maneira involuntária e automática.

É a respiração que permite a ventilação e a oxigenação do organismo e isto só ocorre através das vias aéreas desimpedidas. Fatores diversos como secreções, vômito, corpo estranho, edema e até mesmo a própria língua podem ocasionar a obstrução das vias aéreas. A obstrução produz asfixia que, se prolongada, resulta em parada cardiorrespiratória.

O processo respiratório manifesta-se fisicamente através dos movimentos ritmados de inspiração e expiração. Na inspiração existe a contração dos músculos que participam do processo respiratório, e na expiração estes músculos relaxam-se espontaneamente (veja a ilustração).

Quimicamente existe uma troca de gazes entre os meios externos e internos do corpo. O organismo recebe oxigênio atmosférico e elimina dióxido de carbono. Esta troca é a hematose, que é a transformação, no pulmão, do sangue venoso em sangue arterial. A respiração pode ser basicamente classificada por tipo e frequência.

Verifique a frequência da respiração

A frequência da respiração é contada pela quantidade de vezes que uma pessoa realiza os movimentos combinados de inspiração e expiração em um minuto. Para se verificar a frequência da respiração, conta-se o número de vezes que uma pessoa realiza os movimentos respiratórios:

• 01 inspiração + 01 expiração = 01 movimento respiratório.

Como fazer a contagem da respiração

A contagem pode ser feita observando-se a elevação do tórax em mulheres ou do abdome em homens ou criança. Pode ser feita ainda contando-se as saídas de ar quente pelas narinas.

Variação da frequência dos movimentos respiratórios de acordo com a faixa etária

A frequência média por minuto dos movimentos respiratórios varia com a idade se levarmos em consideração uma pessoa em estado normal de saúde. Veja abaixo:

Adulto homem: valor médio respiratório de 14 - 20 respirações por minuto;
Adulto mulher: valor médio de 16 - 22 respirações por minuto;
Criança nos primeiros meses de vida: 40 - 50 respirações por minuto.

Tipos de respiração

Fatores fisiopatológicos podem alterar a necessidade de oxigênio ou a concentração de gás carbônico no sangue. Isto contribui para a diminuição ou o aumento da frequência dos movimentos respiratórios. A nível fisiológico os exercícios físicos, as emoções fortes e banhos frios tendem a aumentar a frequência respiratória. Em contra partida o banho quente e o sono a diminuem. Nenhum desses fatores é indicativo de problemas em relação a alteração da frequência respiratória.

Já algumas doenças cardíacas e nervosas, inclusive o coma diabético, aumentam a frequência respiratória. Como exemplo de fatores patológicos que diminuem a frequência respiratória podemos citar o uso de drogas depressoras.

Tipos de respiração

Eupneia: respiração que se processa por movimentos regulares, sem dificuldades, na frequência média. É a respiração normal;

Apneia: ausência dos movimentos respiratórios. Equivale a parada respiratória;

Dispneia:dificuldade na execução dos movimentos respiratórios;

Bradipneia: diminuição na frequência média dos movimentos respiratórios;

Taquipneia: aceleração dos movimentos respiratórios;

Ortopneia:a pessoa só consegue respirar na posição sentada;

Hiperpneia ou hiperventilação: aumento da frequência e da profundidade dos movimentos respiratórios.

Fonte: Fundação Oswaldo Cruz, Site de Saúde Medicina Mitos e Verdades.

Clique nos links em azul e leia matérias relacionadas:
Pupila dilatada ou de tamanhos diferentes
Sinais vitais e alterações no pulso
Massagem cardíaca
Causas e sintomas do choque hipovolêmico
Como socorrer uma pessoa engasgada