Quantas plásticas podem ser repetidas no rosto?

Quantas plásticas podem ser repetidas no rosto?

Quantas plásticas podem ser repetidas no rosto, sem haver o risco de a pessoa ficar "esticada" e "arregalada" artificialmente? Por que essa situação é evidente em algumas pessoas?

Toda Medicina é arte aplicada. E tudo o que se faz depende da formação, do conhecimento e da arte de cada cirurgião. Por essas razões, não se pode generalizar. Cada cirurgião plástico trabalha dentro de sólidos princípios básicos. Cada indivíduo tem um tipo de pele. As peles com pouca elasticidade são mais envelhecidas e, nelas, a cirurgia deve ser mais moderada. Quando se pretende "puxar" demais, criam-se situações que não correspondem à normalidade. O correto é prever resultados semelhantes ao natural.

Uma mesma pessoa pode se submeter a várias plásticas faciais, desde que cada cirurgia seja indicada para determinado tipo de flacidez. Caso o paciente não apresente sinais de flacidez, não há a necessidade de reintervenção cirúrgica. Se existe uma certa falta de elasticidade em determinados tipos de pele, que se tornam precocemente mais flácidas, pode-se refazer a cirurgia, obedecendo-se aos padrões de normalidade. Não se pode querer aparentar 20 anos quando se tem 50. Uma cirurgia plástica facial tem duração média de 6 a 8 anos, mas com grande variação. Há pessoas que, após 3 anos da cirurgia, já podem apresentar sinais de flacidez e outras, depois de 10 anos, podem estar muito bem.

Resultados imprevistos são cada dia menos frequentes. Hoje, o número de cirurgiões bem formados é muito maior do que no passado e por isso, a qualidade da cirurgia plástica, de um modo geral, é melhor. Todas as técnicas, dentro de sólidos princípios, atendem muito mais à naturalidade de cada pessoa, não apenas objetivando o "puxar e esticar a pele". Não existe fórmula no mundo que possibilite a juventude eterna.

Matéria relacionada: PITANGUY REVELA AS TÉCNICAS MAIS EFICIENTES PARA TRATAR RUGAS E PELES ENVELHECIDAS

Prof. Dr. Ivo Pitanguy é Prof. Titular dos Cursos de Pós-Graduaçãoe Mestrado da PUC-RJ e do Curso de Pós-Graduação Médica Carlos Chagas; Membro Titular da Academia Nacional de Medicina e autor do capítulo de cirurgia plástica do livro MEDICINA MITOS E VERDADES (Carla Leonel). Artigo do livro.