VOCÊ ESTÁ DEPRIMIDO?

Na publicação anterior abordamos sobre as causas e tratamentos da depressão. Agora, vamos indicar os sintomas. O psiquiatra Ph.D. Prof. Dr. Marco Marcolin esclarece que para o diagnóstico da depressão é necessário que os sintomas descritos abaixo estejam presentes por pelo menos duas semanas. Os mais importantes são:

• Sensação de tristeza, desesperança, desamparo e/ou vazio;

• Aparência de sofrimento e falta de energia;

• Perda de prazer e/ou interesse em quase tudo que gostava e na vida;

• Perda de apetite e peso e, em alguns casos, o contrário, ou seja, aumento de apetite;

• Insônia e, mais raramente, aumento do sono;

• Sensação de cansaço;

• Sentimento de culpa ou desesperança;

• Dificuldade para concentração e indecisão;

• Pensamento a respeito da morte e, às vezes, ideias de suicídio acompanhadas ou não de um plano específico para suicidar-se.

Depressões leves à moderadas são, em geral, tratadas com psicoterapias. Caso o paciente não melhore ou a depressão tenha uma intensidade variando de moderada à severa, indica-se a utilização de medicações associadas à psicoterapia. A medicação antidepressiva requer de 3 a 8 semanas para iniciar a melhora do paciente.

Existem técnicas que podem acelerar a resposta antidepressiva, como, por exemplo, a associação de medicações antidepressivas com a estimulação magnética transcraniana.

A estimulação magnética transcraniana consiste na aplicação de campos magnéticos para ativação ou inibição de determinados circuitos neuronais cerebrais. Esta técnica não necessita de anestesia, pois é indolor, assim como não há necessidade de interrupção de medicações ou jejum. No Instituto de Psiquiatria da Faculdade de Medicina do Estado de São Paulo, este tratamento  está disponível para uso clínico, ou seja, não experimental, desde 2006, no tratamento de depressões e alucinações auditivas. Este método de tratamento representa a primeira forma de se penetrar no cérebro de forma indolor e levar à regulagem de circuitos cerebrais.

Vale a pena lembrar que os casos de depressão, quando não tratados, podem durar anos, além de poder provocar sérias consequências. Sabe-se que existem regiões do cérebro, que podem se atrofiar caso não haja tratamento correto para a depressão.

Clique nos links abaixo e leia matérias relacionadas:
Depressão - causas e tratamento
O que leva uma pessoa ao suicídio
Doenças psicossomáticas
Transtorno Obsessivo Compulsivo

Todos os direitos reservados. Proibida reprodução total ou parcial deste artigo e/ou imagem sem citar a fonte com o link ativo. Direitos autorais protegidos pela lei.