TIPOS DE HIDRATAÇÃO: RECUPERE SEU CABELO

Mesmo quem tem cabelos bonitos deve se preocupar com alguns cuidados importantes para mantê-los saudáveis. Dentro do fio de cabelo existem moléculas de água, proteínas e vitaminas que são responsáveis por deixá-los fortes e hidratados. Porém, dezenas de fatores podem causar danos ou alterar a estrutura dos fios. Cutículas danificadas deixam as escamas abertas e, dia após dia, o cabelo vai perdendo a capacidade de reter a umidade. Este dano nem sempre é visível a olho nu, mas com o passar do tempo, o estrago já está feito e, inevitavelmente, você irá se deparar com um cabelo ressecado. Hidratar corretamente as madeixas é a maneira mais fácil e rápida para evitar o ressecamento e garantir a beleza dos seus fios.

Você já deve saber de cor e salteado quais são os maiores vilões da sua cabeleira, mas vamos deixar mais uma vez registrado para você medir de 1 a 10 o seu grau de risco: 

1. Química: reflexo, luzes, tintura, progressiva etc

2. Alongamento ou apliques

3. Elásticos e penteados presos

4. Secador, babyliss, chapinha etc

5. Spray, pomadas, gel etc

6. Cloro da piscina e água do mar

7. Frio intenso e calor excessivo

8. Lavagem em excesso

9. Escovação inadequada: a fricção errada rompe a proteção da cutícula

10. Alterações hormonais: adolescência, gravidez e menopausa

Dificilmente uma mulher não se enquadra em pelo menos cinco desses itens, e com o passar dos anos, a tendência é estar inclusa em quase todos. Dessa forma, mesmo que seus cabelos sejam saudáveis, você não esta imune aos desgastes do dia a dia. Vamos prevenir?

A importância da hidratação

Não importa se está frio ou calor, mas seu corpo pede água. Ele te avisa, através da sede, que você precisa repor líquidos. Se você não tomar água, sentirá os efeitos no organismo e poderá ficar até mesmo desidratada. Com seu cabelo acontece a mesma coisa. A diferença é que ele não avisa que tem “sede”. Você tem que estar atenta e oferecer a “água” da mesma forma que ofereceria a um bebê que não sabe falar.

O primeiro sinal grave da desidratação capilar é o aspecto poroso, eriçado e com frizz. Se seu cabelo já está “em pé”, trate de abrir bem rápido os olhos.  Cabelo desidratado não consegue absorver corretamente outros nutrientes, e os efeitos de máscaras de nutrição e restauração, ficarão prejudicados.  Siga as etapas na sequência descrita e aprenda a hidratar suas madeixas.

Passo a passo para a hidratação

Para começar, identifique seu tipo de cabelo:

Cabelos oleosos: evite aplicar hidratante na raiz, ao menos que seu couro cabeludo seja seco. Use da metade do cabelo até as pontas para reparar as cutículas e prevenir as pontas duplas. As pontas são sempre mais frágeis e necessitam de atenção especial.

Cabelos secos: hidrate todo o cabelo. Se sua raiz for oleosa, não deixe que o creme encoste nesta área.

O condicionador não deve ser descartado nem por quem tem cabelos oleosos. O shampoo abre as escamas do cabelo e é o condicionador que fecha. Por isso que você sente sua cabeleira macia e fácil de desembaraçar após o uso. Como não tem a função de tratar, não existe tempo de ação. Massageie por todo o comprimento e, em seguida, enxague. Se seus cabelos são oleosos, não abuse na quantidade.

Já existe no mercado condicionador reforçado com poder de hidratação, que atua na manutenção da umidade natural dos fios. Ideal para quem tem cabelos saudáveis e necessita apenas de conservação.

Tratamentos hidratantes (máscaras e ampolas): repõe a água, proteínas, aminoácidos, queratina etc, perdidas com as agressões do dia a dia. Controla o frizz e devolve os nutrientes necessários fazendo com que o cabelo fique maleável, sedoso, com brilho e, principalmente, forte e saudável. Tem grande poder de penetração. É fundamental seguir o tempo de ação sugerido pelo fabricante para um resultado efetivo. É dividida em três categorias:

Hidratação: reposição da água. Pode ser feita mensalmente, semanalmente ou, até mesmo, sempre que lavar os cabelos, conforme o estado dos fios. O importante é verificar as condições dos seus cabelos para que mantenham-se sempre hidratado. Não espere a presença de frizz para iniciar o tratamento: a falta de brilho já é um alerta que necessita de hidratação. E lembre-se: cabelo desidratado não absorverá corretamente as proteínas e aminoácidos das etapas seguintes.

Nutrição: devolve a oleosidade natural dos cabelos. Ideal para cabelos sem maciez, com frizz ou pontas espigadas. Se você tem cabelos oleosos, evite esta etapa. Para cabelos normais, o uso constante sem necessidade pode aumentar a oleosidade do fio e torná-los pesados.

Reconstrução: são produtos compostos por proteínas, queratina, aminoácidos etc, que reconstroem os fios danificados e repõe a massa capilar. Também sela a cutícula e diminui a porosidade dos cabelos. Tem efeito antiquebra. Ideal para mulheres que fazem uso excessivo de chapinhas e/ou secador, cabelos com química, danificados, quebradiços e secos.

Mas atenção: o uso em excesso de reconstrutores endurece os fios, tornando-os com aparência espigada, opaco, ocasionando, inclusive a quebra. Ou seja, efeito nulo, pois devolve a aparência anterior ao início do tratamento deixando a sensação que o tratamento não fez efeito.

Modo de hidratar

Alterne os produtos, prevalecendo sempre a hidratação (máscaras ou ampolas), seguida pelo tratamento de nutrição ou reconstrução (conforme seu tipo de cabelo). Para um tratamento mensal, por exemplo, siga esta sequência:

Semana 1: Hidratação Simples
Semana 2: Nutrição
Semana 3: Hidratação Simples
Semana 4: Reconstrução

Alguns fabricantes disponibilizam um mesmo produto a fórmula de nutrição e hidratação. Existem também máscaras com concentração ultracremosa que atua com mais profundidade no fio de cabelo. 

Dica: se seu cabelo é excessivamente ressecado ou está maltratado, opte por shampoos com hidratantes e deixe as máscaras ou ampolas agirem por mais tempo no cabelo. Dobre o tempo de ação indicado pelo fabricante. 

Clique no link azul e leia artigos relacionados:

Passo a passo para deixar seus cabelos sedosos e com brilho

Benefícios do D-pantenol para os cabelos  

Leia também: Será que estou tendo um infarto?

Todos os direitos reservados. Proibida reprodução total ou parcial deste artigo e/ou imagem sem citar a fonte com o link ativo. Direitos autorais protegidos pela lei.