O CÂNCER É HEREDITÁRIO?

O câncer é hereditário?
A grande maioria dos cânceres não é hereditário. Entretanto, em algumas famílias há uma incidência maior de câncer, provavelmente devido a uma transmissão genética, por alguns genes responsáveis pelo controle de proliferação celular.

É o que se observa em alguns casos de câncer de mama, ovários, cólon (intestino grosso) e no retinoblastoma (tumor ocular da criança). Assim sendo, parece que algumas influências genéticas podem contribuir para o surgimento do câncer.

Existindo casos de câncer na família, aconselha-se maior vigilância para parentes diretos, na possibilidade de prevenção e/ou detecção precoce da enfermidade. Entretanto, isso é recomendado e válido somente para alguns tipos específicos de câncer.

Qual a diferença de genético e hereditário?
A doença hereditária, como o nome já diz, é herdada e transmitida de geração para geração e pode se manifestar em algum momento da vida. Faz parte da genética daquela família como, por exemplo, a hipertensão e o diabetes. Já as doenças genéticas ocorrem por um defeito ou um dano na atividade dos gens daquela pessoa específica. Isso pode acontecer por uma infinidade de fatores tais como, por exemplo, os fatores ambientais, nutricionais e ocupacionais. Na doença hereditária existe o fator genético. Já a doença genética não necessariamente tem o fator hereditário.
Clique no link azul e entenda melhor a diferença entre doença hereditária, genética e congênita.

Em que peridiocidade e a partir de que idade deve-se realizar os exames preventivos nas famílias com maior incidência dos tipos de câncer citados na questão anterior?
Mulheres que possuem a mutação genética que predispõe ao câncer de mama devem ter suas mamas examinadas a cada 6 meses, e devem realizar mamografia e ressonância nuclear magnética das mamas anualmente, a partir dos 25 anos.

As que são predispostas ao câncer de ovário devem discutir medidas de redução de risco com seu médico, realizar ultrassom transvaginal e exame de sangue CA 125 a cada 6 meses, desde os 30 anos, ou 10 anos antes da idade que seu familiar teve o câncer.

Em relação ao câncer de cólon (intestino grosso), pacientes com risco aumentado deve se submeter a colonoscopia aos 40 anos, ou 10 anos antes da idade do surgimento do câncer em seu parente.

A mãe que fuma ou ingere bebidas alcoólicas durante a gravidez colabora para o desenvolvimento de um câncer nesse filho?
O ato de fumar ou ingerir bebidas alcoólicas pelas gestantes não colabora com o surgimento de câncer no feto nem aumenta a chance de esse indivíduo vir a desenvolvê-lo no curso de sua vida. Alguns tipos de câncer têm forte caráter genético, herdado do pai ou da mãe em igual possibilidade. Vale esclarecer que o comportamento da mãe durante a gravidez não exerce nenhum tipo de influência de ordem genética. Os danos causados ao feto, pelo fumo ou álcool durante uma gestação, são de outra ordem, como, por exemplo, pela maior incidência de prematuridade. 

Por que algumas pessoas que fumam muito não desenvolvem o câncer e algumas não fumantes contraem a doença?
O hábito de fumar apenas predispõe ao surgimento do câncer de pulmão. Cerca de 80% dos cânceres de pulmão ocorrem em fumantes de cigarros. Comparados aos não fumantes, eles têm um risco muito maior de ser acometidos pelo câncer de pulmão. Os estudos mostram que, além do câncer de pulmão, o hábito de fumar também predispõe ao surgimento do câncer de lábio, língua, assoalho da boca, faringe, laringe, esôfago, bexiga e pâncreas.

Vale ressaltar que, muitas vezes, o surgimento do câncer tem razões multifatoriais, sendo o fumo apenas uma das causas que colaboram para o desenvolvimento do câncer do pulmão.

O câncer é transmissível ou contagioso?
O câncer não é contagioso e também não é transmissível nem por via oral, nem sexual e nem por qualquer tipo de contato. Em alguns tipos de câncer já citados no início deste artigo, ele pode ser hereditário, porém o que é transmitido é uma carga genética adquirida dos pais. Entretanto, isso não significa que a pessoa que mandou essa carga genética venha a desenvolver câncer durante a sua vida.

Uma pesquisa feita nos Estados Unidos com pessoas acima de 65 anos revelou que 22% delas acreditavam que o câncer fosse contagioso. Essa crença é um mito

Quais os tipos de câncer mais comuns e os mais raros?  Quais os exames para diagnosticá-los?
Existem mais de 50 tipos diferentes de câncer. Os cânceres menos frequentes no Brasil são o de pâncreas e o de testículos. Os tipos de câncer mais comuns no Brasil estão relacionados abaixo, em ordem decresciva de maior incidência, de acordo com o sexo e com o respectivo exame auxiliar para diagnosticá-lo. 

Sexo Masculino
1. Estômago: endoscopia
2. Pulmão: raios-X de tórax
3. Próstata: toque digital, ultrassonografia e marcador tumoral PSA (antígeno prostático específico) colhido no sangue
4. Bexiga: cistoscopia
5. Esôfago: endoscopia digestiva
6. Intestino grosso (cólon): colonoscopia

Sexo Feminino
1. Mama: mamografia (importante o diagnóstico precoce para evitar metástase)
2. Colo do útero: Papanicolau
3. Estômago: endoscopia digestiva
4. Intestino grosso (cólon): colonoscopia
5. Reto e Ânus: toque digital e retoscopia
6. Pulmão: raios-X de tórax

Conteúdo do livro MEDICINA — MITOS & VERDADES (Carla Leonel )  Capítulo de oncologia. Médico responsável Dr. Rene Gansl (Médico oncologista do Hospital Israelita Albert Einstein). Proibida reprodução total ou parcial sem citar a fonte com o link.

Palavras em azul são links que te direcionam ao assunto em questão. Clique no link azul abaixo e leia também matérias relacionadas:
Tipos de câncer e sintomas
Sintomas do câncer em crianças
O que é o câncer? 
Por que eu tenho câncer? 
Idosos são mais propensos ao câncer?

Todos os direitos reservados. Proibida reprodução total ou parcial deste artigo e/ou imagem sem citar a fonte com o link ativo. Direitos autorais protegidos pela lei.