Mioma é um tipo de câncer?
Mioma é um tumor benigno, portanto não é câncer. Trata-se de uma multiplicação de células normais da parede do útero. Contrário do tumor maligno no qual ocorre a multiplicação de células cancerosas. Mioma também não se transforma em câncer.

Sintomas do mioma
Mulheres com miomas costumam ter sangramento abundante, forte cólica menstrual, dor pélvica e em alguns casos, dificuldade para engravidar. Dependendo da localização e tamanho do mioma, pode causar incontinência urinária.

Causas
Fundamentalmente, o mioma é estrógeno dependente (tumores com crescimento dependente de estrógeno), sendo que esse hormônio atua como um dos fatores na multiplicação das células que geram o mioma. Pode surgir em qualquer idade porém é mais frequente na população negra e em mulheres acima de 35 anos. Se o mioma for pequeno e não causar dor nem hemorragias, não há necessidade de intervenção cirúrgica.

A mulher pode ter mais do que um mioma?
Sim. O mioma pode ser único ou vários. O tamanho pode também variar de minúsculos até chegar a pesar alguns quilos. Os miomas são classificados de acordo com sua localização – veja na ilustração:
• Submucosos: localizados no interior do útero.
• Intramural: crescem na parede uterina.
• Subseroso: surgem na parte externa do útero e podem comprimir outros órgãos, como intestino e bexiga. Pode provocar incontinência urinária e intestino preso.
• Pediculados: ligados ao útero por um tecido chamado pedículo.

Tratamento
Nos casos mais simples, o tratamento é à base de medicamentos para alívio da dor e da hemorragia.  Como alternativa, indica-se a colocação de DIU com hormônio (progesterona) para bloquear a menstruação. Nos casos mais graves ou que a paciente queira engravidar, opta-se pela miomectomia (remoção dos miomas). Caso nenhum tratamento funcione é necessário à retirada do útero para evitar hemorragias que podem colocar em risco a saúde e a vida da paciente além dos inconvenientes dos outros sintomas causados pelo próprio mioma em si.   

Qual a diferença entre mioma, pólipo e cistos?
Todos eles são tumores benignos. A diferença está no tipo de tecido e na localização. O mioma é formado por um tecido mais endurecido. O pólipo seria semelhante a uma carne esponjosa. Os cistos são uma espécie de bolsinhas de líquidos que surgem nos ovários. Os miomas crescem no útero ou na parede uterina. Os pólipos também podem surgir no útero, porém costumam ser mais frequentes no colo do útero.

Na fertilidade e gestação, a presença de miomas ou pólipos pode prejudicar a implantação do embrião e também são responsáveis por abortos.

Mioma não se transforma em câncer. Já os pólipos sempre devem ser retirados pois pode existir células pré-cancerosas. Diferente dos miomas e pólipos, os cistos podem regredir sozinhos não sendo motivo de preocupação. Porém, quando surgem após a menopausa, podem ser malignos.

*Conteúdo do livro Medicina Mitos e Verdades (Carla Leonel). Capítulo de Ginecologia. Médico responsável Prof. Dr. Thomaz Gollop. Proibida reprodução sem citar a fonte com link da matéria original.

Palavras em azul são links que te direcionam ao assunto em questão. Clique para ler. Matéria relacionada:
Por que não consigo engravidar? 
Cirurgia para retirada do útero: métodos cirúrgicos e complicações

Todos os direitos reservados. Proibida reprodução total ou parcial deste artigo sem citar a fonte com o link ativo.

SUAS DÚVIDAS NO CONSULTÓRIO MÉDICO
Livro Medicina, Mitos e Verdades (Carla Leonel): capa dura, 800 páginas, perguntas e respostas em 22 especialidades médicas com os mais bem conceituados nomes da Medicina no Brasil. Best-Seller: mais de 300 mil cópias vendidas.
• PROMOÇÃO: Compre um e leve dois. Por apenas R$ 99,00 você recebe 2 livros iguais. Pagamento facilitado em até 10 X R$ 9,90 sem juros no cartão de crédito. O frete é por nossa conta. Válido apenas no Brasil e em um único endereço escolhido por você. Não perca esta oportunidade.
Clique neste link COMPRAR e saiba mais. A informação ajuda no diagnóstico precoce e pode salvar vidas.