Por hipoglicemia entendemos a queda do açúcar no sangue. Um valor abaixo de 50mg de glicose por 100ml de sangue é considerado anormalmente baixo, caracterizando a hipoglicemia.

Há várias razões para uma pessoa ter hipoglicemia. Em indivíduos diabéticos que tomam insulina ou, eventualmente, remédios hipoglicemiantes por via oral, a queda do açúcar pode ser causada pelos medicamentos.

O endocrinologista Prof. Dr. Alfredo Halpern alerta que em outras condições, as hipoglicemias podem ser causadas por doenças mais raras, das quais salientamos aquelas em que há uma produção exagerada de insulina pelo pâncreas, principalmente por causa de tumores das células produtoras desse hormônio. Esse tipo de hipoglicemia acontece, geralmente, quando o indivíduo está em jejum e pode ser muito grave. A solução é quase sempre cirúrgica.

Os sintomas e sinais de hipoglicemia são variados e dependem da intensidade da queda da glicose e da sua causa. Nos casos de tumores pancreáticos ou de quantidade elevada de insulina administrada podemos ter quadros graves, chegando inclusive ao coma e à morte.

No entanto, as hipoglicemias mais comumente encontradas na prática diária são aquelas que ocorrem de 2 a 4 horas após as refeições, principalmente quando estas são ricas em açúcar. São as chamadas hipoglicemias reativas e devem-se a uma não-sincronia entre os níveis de glicose e de insulina no sangue. Esse fenômeno pode ocorrer com pacientes na fase inicial do diabetes mellitus ou em indivíduos normais com uma pequena alteração funcional do seu equilíbrio glicose/insulina. O diagnóstico é feito pela realização de uma curva oral de tolerância à glicose, na qual o indivíduo recebe glicose por via oral e tem seu sangue retirado durante 4 horas para análise de glicemia e insulinemia.

Nos quadros mais comuns de hipoglicemia reativa os sintomas não são graves. As queixas mais frequentes são tonturas, suores frios, taquicardia, embaçamento de visão e, por vezes, sensação de desmaio. Este quadro clínico desaparece quando a pessoa come ou toma um alimento com açúcar, sendo este  um fenômeno característico da hipoglicemia. Esse tipo de hipoglicemia incide em indivíduos predispostos e, embora seus sintomas sejam desagradáveis, não oferece perigo.

O tratamento de hipoglicemia depende da causa, podendo chegar à cirurgia nos casos de tumores pancreáticos.

Nas hipoglicemias reativas pode-se fazer uma tentativa de evitar as quedas da glicemia por meio de um aconselhamento dietético: a pessoa deve comer em intervalos de tempo menores e deve evitar os alimentos doces, particularmente fora das refeições principais. Se com esse recurso não houver uma melhora significativa, são então prescritos medicamentos que alteram a absorção de glicose ou diminuem a produção de insulina.

Alguns estudiosos acreditam que os pacientes que apresentam hipoglicemia reativa tenham uma tendência maior a desenvolver diabetes no futuro. Como regra, isso não é verdadeiro.

Clique no link azul e leia artigos relacionados:
Causas e consequências da Hiperglicemia
Diabetes: tipos, causas e sintomas
Alimentação para o controle do açúcar no sangue
Complicações do diabetes pode causar morte prematura. Saiba como prevenir
Como usar o medidor de glicose

Todos os direitos reservados. Proibida reprodução total ou parcial deste artigo sem citar a fonte com o link.

SUAS DÚVIDAS NO CONSULTÓRIO MÉDICO
Livro Medicina, Mitos e Verdades (Carla Leonel): capa dura, 800 páginas, perguntas e respostas em 22 especialidades médicas com os mais bem conceituados nomes da Medicina no Brasil. Best-Seller: mais de 300 mil cópias vendidas.
• PROMOÇÃO: Compre um e leve dois. Por apenas R$ 99,00 você recebe 2 livros iguais. Pagamento facilitado em até 10 X R$ 9,90 sem juros no cartão de crédito. O frete é por nossa conta. Válido apenas no Brasil e em um único endereço escolhido por você. Não perca esta oportunidade.
Clique neste link COMPRAR e saiba mais. A informação ajuda no diagnóstico precoce e pode salvar vidas.