Todas as doenças são causadas por um conjunto de fatores. A mente é um deles. Sua participação varia; ou seja, em algumas doenças a condição psíquica interfere mais e, em outras, menos. Poderíamos generalizar e dizer que todas as doenças têm ao menos algum fundamento psíquico. Porém, em alguns casos, a participação dos estados emocionais no desencadeamento ou evolução da doença é mais evidente. Seria a somatização, ou seja, transferir uma situação psicológica para o corpo provocando uma lesão.

Literalmente falando, doença psicossomática é quando problemas psicológicos se tornam físicos. A explicação seria que a mente não conseguiria resolver os problemas com os mecanismos de defesa, então, "jogaria" o problema e/ou ameaça para o corpo, tomando a forma de doenças e sintomas. Estas lesões são diagnosticáveis, visíveis em exames médicos, portanto, são reais.

Silva,  M. A. D., autor do livro "Quem ama não adoece" define bem o surgimento da doença psicossomática: "A doença psicossomática surge em decorrência do modo como o indivíduo vivencia as emoções. As emoções (medo, ira, amor) são situações novas frente às quais o organismo se desequilibra e se prepara para descarregá-las através dos músculos voluntários do corpo. Porém, muitas vezes, as emoções não são descarregadas, expressas, talvez pela imposição da sociedade para reprimi-las. Quando as emoções não são expressas através de nossos músculos voluntários, elas descarregam-se em nossos músculos involuntários, como o estômago, intestino, coração e vasos sanguíneos, podendo desencadear a doença psicossomática. “... carregada de agressividade contida, a pessoa não agride os outros mas a si mesmo...” (p. 167)." A melhor maneira de se descarregar a emoção é através do choro convulsivo. A outra forma também valiosa é através das palavras.

O psiquiatra Ph.D. Prof. Dr. Marco Antônio Marcolin, autor do capítulo de psiquiatria do livro Medicina Mitos e Verdades (Carla Leonel) exemplifica as doenças com origens psicossomáticas mais conhecidas:
• Doenças alérgicas, como a asma brônquica e as dermatites;
• Doenças gastrintestinais, como as úlceras gástricas e a diverticulite;
• As doenças autoimunes, como o lúpus;
• O diabetes;
• Descontrole da Tireoide;
• Alguns tipos de câncer, como o melanoma (câncer de pele).
Distúrbios emocionais desempenham papéis importantes, precipitando o início, recorrência ou agravamento de sintomas, distinguindo das doenças puramente orgânicas. Porém, elas podem se transformar em doenças crônicas ou ter um curso fásico (ocorre ou se desenvolve por fases). Tendem a se associar a outros distúrbios psicossomáticos. Isso pode ocorrer em diferentes períodos da vida de um paciente, ou em certos ambientes de trabalho e até de lazer.

As doenças psicossomáticas mostram grandes diferenças de incidência nos dois sexos. Assim, a asma é duas vezes mais frequente nos meninos do que nas meninas, antes da puberdade; depois, é menos comum nos homens do que nas mulheres. A úlcera do duodeno manifesta-se mais em homens, e a doença de Basedow (alteração de tireoide), mais em mulheres.

Palavras em azul são links que te direcionam ao assunto em questão. Clique para ler.

Todos os direitos reservados. Proibida reprodução total ou parcial deste artigo sem citar a fonte com o link.

SUAS DÚVIDAS NO CONSULTÓRIO MÉDICO
Livro Medicina, Mitos e Verdades (Carla Leonel): capa dura, 800 páginas, perguntas e respostas em 22 especialidades médicas com os mais bem conceituados nomes da Medicina no Brasil. Best-Seller: mais de 300 mil cópias vendidas.
• PROMOÇÃO: Compre um e leve dois. Por apenas R$ 99,00 você recebe 2 livros iguais. Pagamento facilitado em até 10 X R$ 9,90 sem juros no cartão de crédito. O frete é por nossa conta. Válido apenas no Brasil e em um único endereço escolhido por você. Não perca esta oportunidade.
Clique neste link COMPRAR e saiba mais. A informação ajuda no diagnóstico precoce e pode salvar vidas.