DICAS PARA MUDAR A COR DO CABELO

Mudar a cor das suas madeixas pode ser a receita para dar uma guinada na sua autoestima ou quem sabe simplesmente ousar e surpreender. O que não vale é se arrepender. Existe uma grande diferença entre as tinturas para cabelos, os tonalizantes e a henna. Tinta não clareia tinta, e o caminho de volta pode danificar toda sua cabeleira. Portanto, antes de tomar qualquer decisão, fique atenta as dicas que selecionamos pra você.

Comece devagar
Analisar seu tom de pele, estilo de vida, a existência de alisamento ou qualquer outro procedimento que agrida seus cabelos é imprescindível para alcançar um resultado positivo. Algumas técnicas exigem manutenção regular. Outras são temporárias e mais adequadas para quem não tem tanto tempo para se dedicar aos cuidados que exigem a mudança de cor. Todos esses fatores devem ser levados em consideração.

TINTURA
A tintura é uma opção permanente e mais agressiva. Para um resultado bonito, seus cabelos precisam estar fortes e saudáveis, já que mudar a cor existe todo um processo químico que altera a fibra capilar.

A cutícula é a parte externa do fio com várias escamas transparentes que protegem o córtex, considerado o coração do fio. O córtex que é responsável pela força, elasticidade e maleabilidade do fio de cabelo. Na coloração permanente, o pigmento da tinta é depositado no córtex. Porém, para que isto ocorra, substâncias químicas agem para abrir a cutícula do fio, remover a cor natural que está depositada no córtex e, em seguida, depositar a cor da tinta. Por isso, na tintura, é necessário um tempo de ação maior para que este processo ocorra de forma completa.

A amônia tem a função de inchar e amolecer a queratina do cabelo, abrindo as escamas, para ajudar o oxidante (água oxigenada) liberar oxigênio e clarear o fio. Sem a amônia, não existe a reação química necessária para retirar o pigmento natural do cabelo. Ou seja, a tintura afeta toda a estrutura do cabelo. Portanto, caso opte por mudar a cor de suas madeixas é necessário hidratação constante para evitar que seus cabelos se tornem ressecados, quebradiços e porosos.

Também não pense que se você tem cabelos escuros conseguirá ser uma loira platinada. As tintas conseguem alterar, em no máximo, 4 tons da cor natural do seu cabelo (com água oxigenada de 40 volumes). Desejar ser loira, neste caso, corre o risco de ficar com cabelos alaranjados ou amarelos demais, com aparência artificial.

Atenção também a cor escolhida. Se futuramente optar por cabelos mais claros, o resultado surgirá apenas na raiz, que é virgem. Coloração não clareia coloração. Neste caso será necessário procedimentos agressivos para remover o pigmento da tinta do cabelo e depois aplicar a cor mais clara. A descoloração é capaz de eliminar os pigmentos naturais e a decapagem, remover os pigmentos artificiais do cabelo. Ambos danificam o cabelo, provocando um corte químico, com quebra dos fios. A solução para clarear é optar por pequenas mechas ou reflexos, menos danoso para o cabelo.

HENNA
A henna é um produto antigo, elaborada a partir de um pó avermelhado extraído das folhas de uma planta. Está indicado apenas para quem tem cabelos escuros. É 100% natural e pode substituir a tintura com a vantagem de não agredir os fios. A ação é superficial já que não tem o poder de abrir a cutícula para depositar o pigmento. Ela literalmente PINTA o cabelo. Os resultados, da mesma forma, não são permanentes e a durabilidade é reduzida comparada a tintura.

A vantagem da henna é além de dar mais brilho, fortalece os fios. Tem efeito cumulativo e a cor se acentua a cada aplicação. A desvantagem é uma coloração avermelhada em pessoas com cabelos brancos. Se você quer cobrir os cabelos brancos, terá que optar pela tintura convencional. A henna também não é indicada para quem já tem cabelos tingidos.

TONALIZANTES
Tonalizantes tem uma ação superficial. Não é natural como a henna e é menos agressivo que a tintura. Não tem o poder de clarear pois não contêm amônia e, por isso, não atinge o córtex. Altera a cor de maneira temporária por conter oxidante (água oxigenada) na sua composição depositando o pigmento apenas na cutícula do fio. Indicado para quem quer intensificar a cor ou desejar uma pequena alteração no tom do cabelo.

Tonalizantes também podem ajudar a tirar o amarelado de cabelos loiros tintos mas não clareiam os fios. Ideal para cabelos escuros, combater o aspecto desbotado e realçar o brilho.

Se os indesejados cabelos brancos começaram a surgir, é uma boa opção antes de partir para a tintura permanente. Mas caso tenha uma grande quantidade de branco, esqueça o tonalizante. Ele disfarça apenas 50% dos fios brancos.

Pronta para mudar o look? Veja as dicas do cabelereiro Léo Câmara para não errar na escolha do tom.  

Pele Branca: combina com todos os tons dos dourados aos vermelhos. Só tome cuidado com o preto que pode pesar e ainda tornar a aparência envelhecida.

Pele rosada: tons cobre ou puxando para o dourado deixa a pele mais natural.
Pele morena: tons de marrom puxando para o dourado ou mel deixam a pele mais leve e com ar saudável.

Pele negra: tons mais escuros sempre, no máximo puxando para o avermelhado ou marrom escuro para não ficar artificial.

Pele amarelada: marrom mais escuro, seja puxando para cobre, dourado ou até avermelhado. Fuja dos tons loiros para não deixar o tom de pele apagado.

Loiros: não combina com peles amarelas e morenas.

Ruivos: ideal para peles brancas ou rosadas.

Clique no link azul e leia artigos relacionados:
O segredo de sucesso do Pantenol
Passo a passo para deixar seus cabelos sedosos e com brilho
Água termal e micelar: água que cura e protege a pele

Todos os direitos reservados. Proibida reprodução total ou parcial deste artigo e/ou imagem sem citar a fonte com o link ativo. Direitos autorais protegidos pela lei.