Uma boa notícia para os chocólatras: Pesquisadores da Universidade de Linkoping, na Suécia, revelaram por meio de estudos, que a versão amarga do cacau, é capaz de inibir enzimas presentes no organismo responsáveis por elevar a pressão arterial, além de oferecer benefícios que vão além da beleza.

O levantamento mostrou ainda que comer chocolate duas vezes por semana impediu em 66% as chances de doença cardíaca. Isso porque o chocolate amargo com 70% de cacau é uma importante fonte de antioxidantes, contendo mais flavonóides (bioativos com propriedade antioxidante) do que o vinho tinto. Sendo assim, protege o sistema cardiovascular e bloqueia a LDL (lipoproteína de baixa densidade do colesterol mau). "O chocolate amargo é rico em flavonóides e outros tipos de polifenóis, que ajudam a combater os processos inflamatórios e, assim, protegem os vasos sanguíneos na prevenção de doenças cardiovasculares", diz a Dra. Roseli Rossi, nutricionista especialista em Nutrição Clínica Funcional.

Uma das vantagens de comer chocolate com alto teor de cacau é o fato de saborear porções menores e não cair no exagero. Além disso, o chocolate estimula o raciocínio, melhora o humor e combate a depressão, bem como aumenta os níveis de serotonina e endorfina no cérebro, tendo como consequência as sensações de bem estar e disposição.

"A combinação de massa de cacau, sacarose e manteiga de cacau abastece o organismo com gordura, carboidrato, cálcio, ferro, potássio, cobre, manganês, magnésio, vitaminas E e B, cafeína, feniletiamina (um neurotransmissor estimulante e antidepressivo) e teobromina (substância encontrada no cacau) sendo que essas duas últimas ajudam a estimular o raciocínio. Uma dose diária de 30g a 50g, o equivalente a um ou dois quadradinhos de uma barra, não compromete o regime e traz benefícios à saúde", recomenda Roseli.

Considerando esses níveis de antioxidantes atrelados a uma dieta equilibrada e a prática de exercícios físicos, podem ajudar a retardar ou reduzir os efeitos dos radicais livres (moléculas que aceleram o envelhecimento celular), decorrentes de fatores como estresse, tabagismo, má alimentação, falta de sono, entre outros.

Chocolate amargo é o mais saudável
Os hábitos alimentares dos brasileiros estão mudando em virtude da preocupação com a qualidade de vida. Diante disso, a Arcor do Brasil, uma das maiores fabricantes de alimentos do País, apresenta duas versões de tabletes: "Amargo 70% Cacau" e "Chocolate Mesclado" (Branco com Meio Amargo) ambos com 160g no formato de tabletes. A empresa identificou essa tendência internacional e é uma das primeiras no Brasil e do setor varejista a lançar uma linha com alto teor de cacau na composição. O chocolate amargo, além de concentrar alto teor de cacau, também apresenta menor quantidade de açúcar, que corresponde a 28%.

A história do chocolate
A paixão pelo chocolate é muito antiga. Os astecas foram os primeiros chocólatras da história. Eles conheceram muito antes de nós as propriedades energéticas e revigorantes da semente do cacau. Os conquistadores espanhóis logo perceberam que aquele alimento era uma dádiva dos deuses e trataram de levar a novidade para a Europa. Não demorou muito para o chocolate conquistar o coração e o paladar de todos os povos do mundo.

Todos os direitos reservados. Proibida reprodução total ou parcial deste artigo sem citar a fonte com o link.

SUAS DÚVIDAS NO CONSULTÓRIO MÉDICO
Livro Medicina, Mitos e Verdades (Carla Leonel): capa dura, 800 páginas, perguntas e respostas em 22 especialidades médicas com os mais bem conceituados nomes da Medicina no Brasil. Best-Seller: mais de 300 mil cópias vendidas.
• PROMOÇÃO: Compre um e leve dois. Por apenas R$ 99,00 você recebe 2 livros iguais. Pagamento facilitado em até 10 X R$ 9,90 sem juros no cartão de crédito. O frete é por nossa conta. Válido apenas no Brasil e em um único endereço escolhido por você. Não perca esta oportunidade.
Clique neste link COMPRAR e saiba mais. A informação ajuda no diagnóstico precoce e pode salvar vidas.