Quais as causas de uma gravidez nas trompas?
Na maioria das vezes, a gravidez nas trompas, ou gravidez tubária, ocorre por processos inflamatórios em consequência de doenças sexualmente transmissíveis, como gonorreia ou infecções por clamídia. Uma outra causa comum de gravidez tubária é a endometriose. Caso uma dessas tenha sido a causa da gravidez na trompa, torna-se extremamente importante tratá-la antes de uma nova gestação. Excluindo a doença que causou a obstrução da trompa, existem situações, principalmente nos casos de endometriose, em que o especialista poderá optar por não tratar a trompa obstruída e fazer uso de uma das técnicas de reprodução assistida pois existe uma maior probabilidade do fato se repetir na outra trompa, em gestações futuras. A gravidez nas trompas ocorre também quando há atraso na migração do óvulo fecundado, que se fixa na trompa e não no útero - veja a ilustração.

No caso da obstrução ou perda de uma trompa é possível engravidar?
O fato de uma mulher ficar com a trompa obstruída tem o mesmo efeito de uma mulher laqueada e não traz consequências orgânicas. Exceção feita nos casos em que ocorrem um acúmulo de secreção da própria trompa e a formação de hidrossalpíngeo (aumento de volume da trompa por uma coleção de secreção) impedindo, assim, a saída do muco produzido pelas células da própria trompa e propiciando reinfecções. Caso uma das trompas seja perdida ou esteja obstruída, a mulher pode engravidar perfeitamente com uma única trompa.

Como é feito o diagnóstico da gravidez tubária?
O diagnóstico de gravidez tubária é feito quando a mulher não menstrua e tem o teste de gravidez positivo. No ultrassom, verifica-se que o útero está vazio e que um saco gestacional está se formando fora dele. Normalmente, ocorre um discreto sangramento e pode haver dor. O diagnóstico hoje é fácil e pode ser feito através de uma ultrassonografia endovaginal bem realizada.

Como tratar a gravidez nas trompas para que não ocorra novamente?
Dependendo da avaliação clínica e de exames laboratoriais, poderá ser feito um tratamento com quimioterapia utilizando-se methotrexate. Quando por razões médicas o tratamento clínico é contraindicado, realiza-se então a técnica da cirurgia minimamente invasiva, com a colpotomia posterior. Trata-se de uma abertura no fundo da vagina, através da qual se retira a trompa com a gravidez inadequadamente localizada. É uma cirurgia rápida, dura cerca de 20 minutos, tem uma internação de menos de um dia e permite à mulher o retorno de suas atividades normais em apenas 1 ou 2 dias. A colpotomia posterior tem indicações precisas e a mulher deve estar estabilizada em termos de perda sanguinea abdominal e pressão arterial (risco de choque hipovolêmico) - clique no link para saber mais sobre Choque Hipovolêmico. A videolaparoscopia é outra técnica de tratamento.

Palavras em azul são links que te direcionam ao assunto em questão. clique nelas para ler. Veja também matérias relacionadas: 
Por que não consigo engravidar?
Causas do aborto

*Conteúdo do livro Medicina Mitos e Verdades (Carla Leonel). Capítulo de Obstetrícia. Médico responsável Prof. Dr. Thomaz Gollop. Proibida reprodução sem citar a fonte com link da matéria original.


Todos os direitos reservados. Proibida reprodução total ou parcial deste artigo sem citar a fonte com o link.

SUAS DÚVIDAS NO CONSULTÓRIO MÉDICO
Livro Medicina, Mitos e Verdades (Carla Leonel): capa dura, 800 páginas, perguntas e respostas em 22 especialidades médicas com os mais bem conceituados nomes da Medicina no Brasil. Best-Seller: mais de 300 mil cópias vendidas.
• PROMOÇÃO: Compre um e leve dois. Por apenas R$ 99,00 você recebe 2 livros iguais. Pagamento facilitado em até 10 X R$ 9,90 sem juros no cartão de crédito. O frete é por nossa conta. Válido apenas no Brasil e em um único endereço escolhido por você. Não perca esta oportunidade.
Clique neste link COMPRAR e saiba mais. A informação ajuda no diagnóstico precoce e pode salvar vidas.