A idade avança e junto manifestam-se algumas alterações no corpo relacionadas à terceira idade. A capacidade reduzida de defesa do organismo, a existência de doenças crônicas e a maior fragilidade dos ossos são ocorrências mais comuns nesse grupo de pessoas. Além disso, a maior quantidade de medicamentos ingeridos por esta faixa etária pode interferir na absorção e metabolismo dos nutrientes da alimentação. Também, alguns idosos tem dificuldade em mastigar, apresentam problemas digestivos como a intolerância à lactose e, por todos esses fatos expostos, torna-se fundamental a suplementação alimentar e nutricional.

As necessidades diárias de vitaminas e sais minerais variam de acordo com a faixa etária e fases de vida. Cada uma desses nutrientes tem uma função específica. Nas farmácias já é possível encontrar suplementos polivitamínicos e alimentares direcionados exclusivamente para as necessidades do idoso.

Na terceira idade, deve-se ter atenção especial as vitaminas B 12 e D, que é comum estar deficitária e são essenciais para garantir a boa saúde. Conheça a função de cada uma delas:

Vitamina B 12 (cobalamina)
Indispensável para a integridade do sistema nervoso central e equilíbrio do humor. Combate à fadiga dos idosos e melhora sintomas de psicose senil. Auxilia na nevralgia do trigêmeo, osteoartrite e neuropatia diabética. É responsável também pela ativação do ácido fólico (vitamina B 9). Devido à interdependência entre B 12 e ácido fólico, os suplementos normalmente combinam as duas substâncias.

Carência: distúrbios sanguíneos, anemia, dificuldade para andar, neurite (inflamação do nervo), fraqueza, alterações neurológicas e depressão. Deficiência de vitamina B 12 também provoca deficiência do ácido fólico (vitamina B9).

Vitamina D
Diretamente ligada ao metabolismo dos ossos, importante na prevenção da osteoporose, osteomalácia (enfraquecimento dos ossos) e raquitismo. Importante para a absorção de cálcio.

Carência: osteoporose, fragilidade óssea.

Toxicidade: ocorre apenas com doses acima de dez vezes a quantidade diária recomendada. Os sintomas são náuseas, vômitos, perda de apetite, fraqueza, nervosismo, aumento da micção e hipertensão arterial. Ao longo do tempo, o cálcio pode se depositar no organismo causando lesões permanentes e, inclusive, acumular-se nas paredes das artérias.

As doenças oculares também são mais frequentes no idoso, principalmente a Degeneração Macular Relacionada à Idade (DMRI).  Pesquisas científicas revelam que a suplementação com luteína e zeaxantina (substâncias xantofilas), reduz a progressão da doença.  Os pacientes começam a apresentar os primeiros sintomas da DMRI a partir dos 50 anos, e esta é a principal causa de cegueira entre pessoas com mais de 60 anos no Brasil. Entretanto, estas substâncias ainda são objetos de regulamentação pela ANVISA quanto à segurança e eficácia.

Os suplementos antioxidantes ou a base de vitamina C são fundamentais para eliminar os radicais livres que danificam as células do corpo humano e aceleram o processo de envelhecimento. Os antioxidantes fortalecem o sistema imunológico, ajudam a dar energia e estimulam o sistema nervoso. Também oferece proteção contra as doenças cardíacas, a catarata e outras patologias associadas ao envelhecimento. Os oliogoelementos zinco, selênio e cobre também tem ação antioxidante.

Para proteção do corpo como um todo, a dica são os poliovitamínicos, que garante acesso a uma diversificada suplementação de vitaminas e minerais com segurança.

Porém, vale ressaltar que todo o cuidado é pouco quando há um consumo exagerado de vitaminas. Algumas delas podem provocar toxidade, e no lugar de auxiliar na saúde, pode causar problemas sérios, que vão desde facilitar os sangramentos, risco de AVC hemorrágico, até danos no fígado e distúrbios cardíacos. Estão enquadradas nesta categoria as vitaminas lipossolúveis ( A, D, E e K)

Quanto as vitamina hidrossolúveis (vitaminas do complexo B e a vitamina C), existe o risco de cálculo renal associado ao consumo exagerado por sobrecarregar os rins que pode não conseguir eliminar, pela urina, a dose excedente.

Evite tomar suplementos por conta própria. Consulte seu médico para melhor orientação.

Para proteger os consumidores da toxidade causada pela hipervitaminose, desde 2010, a ANVISA regularizou os suplementos vitamínicos e minerais que atendem o critério de conter um mínimo de 25% e no máximo até 100% da Ingestão Diária Recomendada (IDR) de vitaminas e/ou minerais.

A recomendação inclui que, mesmo no caso dos suplementos que atinge a totalidade de 100% da Ingestão Diária Recomendada (IDR), não substituem os alimentos, nem deve ser consumido de forma isolada, como dieta exclusiva. E atenção: acima de 100%, deixa de ser suplemento e torna-se um medicamento com efeitos colaterais graves caso não seja prescrito com orientação médica.

Além do programa de suplementação de vitaminas e minerais indispensável para superar as carências nutricionais da terceira idade, os suplementos alimentares também são muito bem-vindos!

A dificuldade de mastigar alimentos, problemas de deglutição, perda de olfato ou paladar, enfraquecimento dos dentes, doenças crônicas ou debilitantes podem levar a um quadro de carência nutricional ou desnutrição com sérias consequências para o organismo.

O mercado dispõe de uma linha exclusiva de suplementos alimentares geriátricos para facilitar a deglutição dos idosos e atender suas necessidades nutricionais. Normalmente são ricos em proteínas (importante para massa muscular), vitaminas, carboidrato de baixa absorção (evita picos de insulina e fornece energia), fibras (auxilia o funcionamento do intestino) e cálcio (fundamental para os ossos) promovendo um equilíbrio nutricional que garanta o bom funcionamento do organismo. Formulado em diversos sabores, torna a refeição mais fácil além de serem muito gostosos.

Não deixe de consultar um nutricionista para o uso correto dos suplementos nutricionais e alimentares. Com os produtos existentes no mercado, hoje, já é possível envelhecer com saúde e energia.

Todos os direitos reservados. Proibida reprodução total ou parcial deste artigo sem citar a fonte com o link ativo.

SUAS DÚVIDAS NO CONSULTÓRIO MÉDICO
Livro Medicina, Mitos e Verdades (Carla Leonel): capa dura, 800 páginas, perguntas e respostas em 22 especialidades médicas com os mais bem conceituados nomes da Medicina no Brasil. Best-Seller: mais de 300 mil cópias vendidas.
• PROMOÇÃO: Compre um e leve dois. Por apenas R$ 99,00 você recebe 2 livros iguais. Pagamento facilitado em até 10 X R$ 9,90 sem juros no cartão de crédito. O frete é por nossa conta. Válido apenas no Brasil e em um único endereço escolhido por você. Não perca esta oportunidade.
Clique neste link COMPRAR e saiba mais. A informação ajuda no diagnóstico precoce e pode salvar vidas.